segunda-feira, 6 de março de 2017

RIO GRANDE DO NORTE RECEBE R$ 1,3 MILHÃO PARA O PROGRAMA ÁGUA DOCE

O Rio Grande do Norte receberá o repasse de mais R$ 1,3 milhão para execução do Programa Água Doce (PAD) no Estado. O valor será repassado à Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e refere-se à última parcela do convênio assinado em dezembro de 2011, no total de R$ 19 milhões.

O programa que já está sendo executado no Estado visa a implantação, recuperação e gestão de 68 sistemas de dessalinização na primeira etapa, beneficiando cerca de 30 mil pessoas. Até o momento, foram entregues 46 sistemas à população, quatro estão andamento e 18 serão iniciados.

Segundo o Secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ivan Júnior, o repasse da última parcela fortalecerá as ações atualmente desenvolvidas pelo PAD. “Serão realizados diagnósticos técnicos, sociais e ambientais para iniciar as novas implantações dos sistemas. Durante a segunda etapa do programa, 35 comunidades serão beneficiadas com dessalinizadores”, ressalta Ivan.

O Secretário Adjunto e Coordenador Estadual do PAD, Mairton França, destaca também que a execução do Programa no RN tornou-se referência nacional pela constante fiscalização dos sistemas e pela excelência dos resultados apresentados.

“Além da eficácia dos sistemas de dessalinização movidos à energia solar, o Rio Grande do Norte foi pioneiro na implantação da unidade produtiva em Caatinga Grande, no município de São José do Seridó, que utiliza água salobra do rejeito para o cultivo de tilápia e de plantas que servem de comida para caprinos e ovinos. Na segunda etapa do Programa, daremos continuidade a implantação de unidades produtivas e sistemas como estes”, explica Mairton.

PAD O Programa Água Doce (PAD) é uma ação do governo federal, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com diversas instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil. Visa ao estabelecimento de uma política pública permanente de acesso à água de boa qualidade para o consumo humano, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais na gestão de sistemas de dessalinização. O programa atua prioritariamente em comunidades rurais do semiárido brasileiro e conta com uma rede de cerca de 200 instituições, envolvendo 10 estados e parceiros federais.

(***) Fonte e Imagem: Assessoria Femurn

Nenhum comentário: