terça-feira, 6 de junho de 2017

“A VIDA É COMO UM JOGO DE FUTEBOL, CADA LANCE PODE DEFINIR SUA TRAJETÓRIA”. MIKAEL JOHNATHAN

Por Josivan Dantas: “Quando pressionado, um craque costuma responder em campo, na bola, com boas assistências, e às vezes com gols, mesmo diante de uma marcação acirrada”.

A seleção de veteranos de Guamaré entrou em campo hoje (04), com a obrigação de vencer ou vencer. Mas “CINCO OBSTÁCULOS” não davam a garantia que o jogo iria terminar em vitória, a saber:

PRIMEIRO – Os jogadores da seleção de veteranos de Guamaré, ainda sentia a DOR DA DERROTA para a seleção de Ielmo Marinho. “Mas perder faz parte de qualquer jogo, mas se essa derrota fosse na bola, coisa que não foi… Foi covardia da arbitragem!”.

SEGUNDO – O desafio da seleção era novamente FORA DE CARA, longe de sua torcida e de seu povo, e contra um time desafiante osso duro de roer. A seleção de Goianinha entrou em campo para vencer na sua própria casa. Uma possível derrota não tinha explicações, pois durante a semana, a equipe treinou pesado duas vezes… Estava articulada, tinha bons jogadores, estava preparada!

TERCEIRO – O meio de campo Gusmão foi novamente desfalque num JOGO IMPORTANTÍSSIMO. Nenhum jogador é insubstituível… O técnico Dedé de Zé Gabi tinha que reorganizar seu time ainda no vestuário, e a tempo.

QUARTO – Os dois atacantes craques do time, Galo e Torreiro, tiveram que serem substituídos. Os dois escalados na última hora foram Sergio e Joaquim. Eles entraram em campo sobre FORTE DESCONFIANÇA da torcida e de alguns jogadores da própria equipe.

QUINTO – o meio de campo, o prefeito Hélio, voltava a ser MUITO COBRADO por causa da sua evolução. Ele tinha uma missão quase impossível… Ajudar seu time a vencer em campo, e na bola, nem que fosse preciso CORTAR NA SUA PRÓPRIA CARNE, assim ele fez!

Pois bem…

Não foi um jogo fácil para a seleção que precisou lutar contra o calor Goianieense. A seleção mostrou seu devido valor, respeitando seu adversário, jogando de igual para igual, numa partida com muitos lances polêmicos e marcação acirrada em seus principais jogadores.

Guamaré teve as melhores oportunidades de gol no primeiro tempo. Mais foi na segunda etapa, aos 16 minutos, que Hélio recebeu de Zezinho, e com um toque de mágica, assistiu ao atacante Sergio, o craque de logo se antecipou da defesa, e com um toque surtiu deslocou o goleiro, abrindo o placar no estádio o Narezão.

Evolução…

Quem estava no estádio é testemunha da evolução dentro e fora de campo do prefeito Hélio, após se livrar da dura marcação, o atleta lançou a bola ao atacante Joaquim, que invadiu a grande área, ganhou de dois zagueiros, e bateu forte no canto onde a coruja dorme, ampliando o placar.

No jogo, às vezes é preciso perder para ganhar…

A equipe de Guamaré estava entrosada, unida e motivada, os jogadores esqueceram-se do sol, do cansaço e correram como meninos durante os 90 minutos. Por mais que tentassem, não havia mais tempo para reação para a seleção de Goianinha. A habilidade e a raça venceu o medo em campo, trazendo para casa a somatória de mais uma vitória fora de casa.

O placar do jogo foi de 2×0 para a seleção de Guamaré, após a partida o técnico do time de Goianinha pediu revanche. Os atletas das duas equipes se complementaram após o apito final, pela prática do bom futebol, e pela confraternização, realizada logo após o jogo.





































Nenhum comentário: