sexta-feira, 27 de abril de 2018

FIM DE UMA ERA: INIESTA OFICIALIZA ADEUS AO BARCELONA APÓS 22 ANOS NO CLUBE

Meia confirma que deixará o clube ao final da temporada, encerrando uma relação iniciada na base e que marcou época em geração vitoriosa. Destino ainda é mistério, mas Europa está descartada.

ímbolo de uma era vencedora e histórica para o Barcelona, Iniesta encerrará seu casamento com o clube ao fim da atual temporada. Como já especulado pela imprensa espanhola nos últimos meses, o meia oficializou nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, que deixará a equipe catalã logo após o fim do Campeonato Espanhol. Muito emocionado, com lágrimas nos olhos, o espanhol fez um pronunciamento confirmando a decisão de deixar o Camp Nou.

- Essa coletiva é para tornar pública a decisão de que esta temporada é a última aqui. Foi uma decisão muito meditada, muito pensada a nível interno, comigo mesmo, a nível familiar - afirmou Iniesta, observado por familiares, dirigentes e por membros do elenco.
O meia afirmou que decidiu ir embora do clube - meses depois de assinar um contrato vitalício - por entender que não poderia "dar o melhor" de seu futebol nos próximos anos, tanto fisica quanto mentalmente. Afirmando que trata-se de um dia "muito difícil", Iniesta afirmou que gostaria de se aposentar no clube catalão, mas que gostaria de viver as mazelas do fim de carreira onde foi tão vitorioso.

"É muito complicado. Mas entendo que pela lei da vida, o que vem adiante será cada vez mais complicado e mais difícil. Portanto, não me permitiria viver uma situação incômoda no clube que me deu tudo. Acho que não mereço, e o clube tampouco".

Destino ainda é mistério, e Europa está descartada
Iniesta, entretanto, preferiu não anunciar qual será o seu destino depois de deixar o Barcelona. A imprensa espanhola vem afirmando nas últimas semanas que o jogador rumará para o futebol chinês, com o Chongqing Lifan favorito a contratá-lo. Nos últimos dias surgiu o rumor de que Pep Guardiola tentará levar seu ex-comandado para o Manchester City - uma possibilidade que Iniesta apontou estar descartada.

- Quando acabar a temporada, me vou. Há coisas a conversar, coisas a fechar. São coisas diferentes. A única coisa que sempre disse foi que não competiria nunca contra o meu clube. Portanto, todos os cenários que não sejam a Europa podem ser. No fim da temporada, quando for a hora, saberemos o lugar que escolherei - afirmou.
O jogador de 33 anos disse que nada o fará mais feliz dos que jogar no Barcelona e elegeu sua estreia no time profissional como o momento mais mágico que viveu no clube. Iniesta garantiu ter ouvido pedidos para que permanecesse tanto de companheiros de elenco como de diretores, mas que decidiu fazer desta temporada a sua última para poder ser "o mais honesto possível" consigo e com o Barça.

O meia afirmou que demorou a tomar sua decisão, alternando entre dias de dúvida e outros de maior certeza, e projetou que o clube seguirá sendo vencedor com os jogadores que permanecerão. E brincou sobre um possível retorno em outra função no futuro.

- Voltarei, mas como jogador. Saio por três anos e volto para jogar... Brincadeira (risos). É muito cedo para pensar se voltarei algum dia. É um dia muito emotivo. Estou há duas semanas pensando neste momento. A primeira coisa é acabar a temporada, que não acabou. Acabar com o doblete e logo sair para a Copa do Mundo, se Deus Quiser, e ir dando os passos. Tomara que no dia de amanhã possa voltar e seguir aproveitando, transmitindo o que aprendi neste tempo aqui.
Antes de conversar com os jornalistas, Iniesta treinou normalmente ao lado dos companheiros, se preparando para o confronto contra o Deportivo La Coruña, no domingo, que pode garantir o 32º e último troféu com a camisa blaugrana: o seu nono Campeonato Espanhol.
A despedida, desta forma, dá fim a uma relação iniciada ainda nas categorias de base. Iniesta tornou-se profissional do Barça em 2002 e, de lá para cá, nunca defendeu outro clube. São 649 e 57 gols marcados desde então - e nada menos que 31 troféus conquistados: quatro da Liga dos Campeões, três do Mundial de Clubes, oito do Campeonato Espanhol, seis da Copa do Rei, três da Supercopa da Europa e sete da Supercopa da Espanha.
- Quero ser lembrado como um grande jogador e uma grande pessoa. No fim, o futebol passa, e o que nos resta são as pessoas e o tratamento que nos deram a torcida e os companheiros no dia a dia. E isso é o que fica no fim. Cada um terá uma opinião de mim, mas este é o meu desejo, que tentei durante este tempo. Ser um grande jogador, um grande atleta e uma grande pessoa em todos o sentidos. Tentei representar este clube da melhor maneira possível, e espero tê-lo conseguido - disse Iniesta, na última resposta da entrevista coletiva.

Confira o pronunciamento de Iniesta na íntegra:
Essa coletiva é para tornar pública a decisão de que esta temporada é a última aqui. Foi uma decisão muito meditada, muito pensada a nível interno, comigo mesmo, a nível familiar. Entendo que depois de 22 anos aqui sei o que significa ser jogador deste time. Para mim, o melhor time do mundo.

Sei o que significa a exigência de jogar aqui, em todos os sentidos. Sei o que significa a responsabilidade de ser capitão deste clube. Portanto, sendo honesto comigo mesmo e com o clube que me deu tudo, entendo que minha etapa acaba neste ano. Pelo simples fato de entender que este clube, que me acolheu com 12 anos, merece o melhor de mim, como foi até agora. E entendo que no futuro mais próximo eu não poderia dar o melhor de mim em todos os sentidos. Tanto a nível físico como mental.
Imaginava acabar minha carreira aqui, me sentindo útil, importante, titular, com as sensações positivas que tive durante todos esses anos. É um dia muito difícil para mim, pois levo minha vida toda aqui. É muito complicado. Mas entendo que pela lei da vida, o que vem adiante será cada vez mais complicado e mais difícil. Portanto, não me permitiria viver uma situação incômoda no clube que me deu tudo. Acho que não mereço, e o clube tampouco.

Queria tornar a decisão pública. E antes de acabar, que haja os atos de homenagem e o que tiver de ser. E antes de acabar gostaria de agradecer ao clube, a La Masia, porque o que sou como jogador e pessoa em grande parte foi por eles. A meus companheiros e todas as pessoas... (Interrompe) Complicado. A todos os que estão no dia a dia, nestes anos, em todas as temporadas. Também a todos os torcedores que mostraram seu carinho no campo de futebol.

A meus pais, minha irmã. Há 22 anos, viemos em um carro, e hoje estão aqui comigo. E 22 anos depois, estou aqui com a pessoa mais maravilhosa que encontrei na minha vida e que me faz feliz a cada dia, a minha esposa, que me deu estes três tesouros que temos. E para acabar, à torcida, a todos os culés, que me viram crescer, que me viram dar todos os passos que dei e me acompanhou nas boas e más. Esse carinho vou sempre levar no meu coração e nada mais.

Muito obrigado a todos, pois entendo que um pouco de cada um me faz melhor esportivamente e pessoalmente.

Nenhum comentário: